quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Por Causa dos Elefantes

Esse espaço aqui começa por causa dos elefantes e depois a gente vê porque é que ele continua.
Explico: ouvi ontem uma notícia no rádio e, mais do que comentar num bar, no trabalho, no almoço, achei que devia compartilhar com mais gente.

A notícia: a África do Sul resolveu liberar a caça de elefantes, proibida desde 1994. Motivo: controle populacional dos paquidermes. Em 14 anos, a população foi de 8 mil para 20 mil elefantes.

Oh! A população mais que dobrou em 18 anos. Que loucura.

Daí fiquei pensando no Japão. Diz que lá tem cada vez menos espaço pras gentes, densidade demográfica, esses assuntos de aula de geografia. Será que deviam liberar o assassinato por lá pra controlar o aumento desregrado do número de japas? Ou até aqui mesmo, no Brasil, nas grandes cidades? No Rio, em São Paulo, onde a humanidade se procriar demais. Decreto: pelos próximos cinco anos, matar gente não é crime. Controle populacional. Que camisinha, educação, pílula, o quê? Bala na gente.

E vejo benefícios nessa solução, além do demográfico. Os países que a adotassem ganhariam um novo filão turístico, repetindo o modelo sulafricano: Safaris de Controle Populacional. , é assim que vão fazer lá pra regrar o avanço da elefantada, não é? Mas imagine: conheça a beleza das praias, o ziriguidum do carnaval e a delícia de caçar uns brasileiros. Aí sim as reservas de dólares do país iam bater recordes. Gringos e mais gringos vindo caçar mulatas nos dois sentidos. Pra ser economicamente perfeito, só faltava um detalhe: a gente ter marfim pra comercializar depois da caça.

Sorte da África do Sul que os elefantes tem.

7 comentários:

Gerson Lattuada disse...

Não justo com os paquidermes. Já o o safari humano se fosse legalizado, seria eu então o primeiro a atirar, não em nome do controle populacional, mas sim em favor do meu descontrole emocional. Começaria aqui pela agência...

ana mariano disse...

Oi Reginaldo, blogaste e blogaste forte ! perto do teu, o meu é historinha para dormir. Venho te ver sempre. Um beijo, ana

Pena Cabreira disse...

Aí, Regina! Dá-lhe.
Estás caçando bem. Palavras certeiras. Parabéns. Sempre.
Abraço,
Pena Cabreira.

Monique disse...

Reginaldo,
Perfeita tua lógica, e algumas guerras contemporâneas já se baseiam um pouco nesta premissa, não?
Morte às bestas e aos bárbaros!
Enquanto certas indústrias e senhores forram o poncho...

everton disse...

É... imagina uma mulata empalhada lá na sala...

controle populacional... mas.. não foi pra isso q inventaram o salário mínimo?

Mateus Dagostin disse...

No nosso Pampa querido vai ser assim, Regi!
Bem pensado!
Abs
Mateus
Co-primeiro ministro

Pena Cabreira disse...

Mais, Regina!